19 setembro, 2006

O pensamento parece uma coisa à toa, mas como é que a gente voa quando começa a pensar...

Felicidade, foi-se embora
e a saudade no meu peito ainda mora
E é por isso que eu gosto lá de fora
porque sei que a falsidade não vigora
Eu aprendi essa música na quarta série. Minha professora, a Tia Carlota, que eu encontrei há pouco tempo no Orkut, levava o violão pra escola e nos ensinava muitas músicas boas. O título desse posto é um trecho dessa mesma música.
Ando muito pensativa. Ando muito esquisita, também. Época de grandes mudanças na minha vida, de grandes decisões. Abandonar a Arquitetura, para viver de doces e eventos. Sábado, foi meu primeiro evento profissional. Minha participação foi bem pequena, na verdade, mas não menos importante para o bom funcionamento do casório em questão. Foi tudo perfeito, tudo muito legal.
Os doces tão bombando. Mas no momento, não dá pra largar a arquitetura, já que os doces não pagam minhas contas. Mas como a arquitetura tá muito, muito pior que os doces, eu tou ferrada de qualquer maneira. Isso também não paga as minhas contas.
Eu tenho duas possibilidades. Pelos menos, eu só consegui pensar em duas. Ou eu deixo tudo estourar, entro pro seleto clube de devedores do SPC/Serasa, vou sorteando as contas a serem pagas no mês, e me viro como der (na verdade, é o que venho fazendo há muito tempo, mas tenho conseguido me manter livre do Serasa. Esse mês, acho que não vai dar pra escapar), ou eu vou lá no banco, faço um empréstimo a perder de vista, equilibro minhas finanças, e arranco os cabelos pra conseguir pagar depois. Bom, eu arranco os cabelos agora, de qualquer maneira...
Tenho a impressão de que meu mui amado namorado vai aparecer com uma terceira opção, bem mais lógica que as minhas. Ele é bom nisso.
Em fevereiro o Lauro se muda pra cá, de mala e cuia. Vem terminar a facul, vem ficar comigo, vem arrumar um bom emprego (assim esperamos). A opção mais lógica e viável, é morarmos na casa dos meus pais. Nós, eles, a Vó, os 5 gatos e o Fredão. A outra, a mais desejada, é ir morar no apartamento brasileiro de Belita, que vai vagar em janeiro, e está todo mobiliado. E com ele, vêm as contas... mais contas...
Mas, porém, contudo, todavia, quem casa, quer casa. E eu quero, muito, sair da casa de meus pais e ter a minha prórpia vida, com o Lauro. Mas isso exige grandes estruturas. Pelo menos,
muito maiores que as que posso ter, nesse momento.
Hoje de manhã, eu acordei muito mau humorada, enfurecida mesmo. Falei pra Nana parar de reclamar da vida. Mas esse post não é nada mais, nada menos, que um belo desabafo. Bom, me ajuda a colocar as idéias no lugar. Pelo menos, as pessoas me darão opiniões, sugestões, pitacos, críticas, apoio ou qualquer outra coisa, e com certeza, isso tudo ajudará a sacudir as idéias.
Eu não sei porque sinto tanta dificuldade em dar mais um passo adiante. Isso não deveria ser assim, tão complicado.
É assim com todo mundo, ou sou eu que complico demais?
Sexta feira tou indo pra POA. Fic até dia 2. Lá, acalmo a cabeça, planejo a vida com meu amor.
Quem sabe até, dessa vez, a família Perifério e o casal W Rocha consigam se encontrar!
Bom, chega de reclamar. Já tirei o bolo da garganta. Agora, mandem seus recados!
Um beijo e obrigada!

8 Comments:

Anonymous Claudinha said...

Fica tranqüila amiga. Vc é uma pessoa muito querida e pode ter certeza que tem muita gente torcendo por vc!! Vai dar tudo certo.
Ah, os devedores do Serasa não são um grupo "seleto" como vc disse...rs
Bjs!!

8:26 AM  
Anonymous Anônimo said...

Haaa nessa hora o melhor a fazer é FICAR CALMA!!! Problemas sempre existirão, às vezes maiores, às vezes menores..mas sempre estarão lá e a vida sempre continua. Tudo se resolve ou pelo menos se ajeita.
Olhe pelo lado bom, finalmente vc está com a pessoa que vc ama que ficará pertinho de vc.
Então...respira fundo e bola p/ frente!!!
Beijos Ju Salami

3:11 PM  
Blogger Anunciação said...

Coloco diante de ti o outro lado da moeda:Quem,com todos esses problemas,tem o privilégio de ter um amor inteligente,solidário,que terá sem dúvida,uma ou duas alternativas,ou pelo menos um ombro amigo?Esse grupo sim,é seleto e tu estás nele,guria.Sinta-se abraçada;estou solidária com sua causa.

7:19 PM  
Anonymous Bruno said...

Ciça...como vai??
Nem as vesperas do casamento voce se acalma...rs.
Pensamento Positivo é a base de tudo ! Mas tem que doutrinar o cérebro, isto é, não deixar com que os pensamentos negativos tomem conta.
Para se conseguir trabalho o segredo é um só: por as mãos na massa. Significa bater de porta-em-porta pedindo migalhas, no começo, depois o negócio flui como um avião em velocidade cruzeiro.
Tem que dar tempo ao tempo !
Beijão e felicidades...
Bruno Alexandre

PS: me mande o email da Nana para -cvatelecom@terra.com.br

2:35 PM  
Blogger LAURO said...

Flor, fica tranquila que tudo vai dar ceto.

10:09 PM  
Anonymous Anônimo said...

"Em relação a todos os atos de iniciativa e de criação existe uma verdade fundamental cujo desconhecimento mata inúmeras idéias e planos esplêndidos: a de que no momento em que nos comprometemos definitivamente, a providência move-se também. Toda uma corrente de acontecimentos brota da decisão, fazendo surgir a nosso favor toda a sorte de incidentes e encontros e assistência material que nenhum homem sonharia que viesse em sua direção.
O que quer que você possa fazer ou sonhe que possa, faça. Coragem contém genialidade, poder e magia. Comece agora."
GOETHE
Não fique com medo do futuro... problemas vem e vão que nem as ondas do mar. Não espere o mundo perfeito para começar a vivê-lo, vai em frente que ele chega!
Se seu desejo é construir a tua família, vai! Você já tá no meio do caminho (ou esqueceu que uma época ainda procurava um amor?).
Beijos
Cris Berbert

5:57 PM  
Blogger Belita said...

Massima dos gringos: change is painful. Maxima dos Taoistas: no final tudo vai dar certo. Maxima do tio Bob Marley: don't worry about the things, 'cause every little thing is gonna be all right. Eu acho que nao interessa qual dos trabalhos vc vai optar: vc tem talento para os dois. Se optar pela arquitetura, talvez seja hora de procurar um emprego num escritorio. Se optar pelos doces talvez demore um pouquinho mais, mas tambem vai dar certo.
Minha casa ta as ordens, e a gente ja conversou sobre as contas....
besos e nao desanima. Mudanca é um saco mesmo.

4:52 PM  
Blogger Jacqueline said...

Ai!
Época de mudança e decisões conflitantes.
Minha vizinha estava em duvida se vende a casa da minha rua, pois está morando longe há um ano e na casa da mãe e perto do trabalho . A situação dela foi mais facil de eu resolver para ela, mas a tua situação é procurar trabalho que renda , e teu sonho era ir para Poa, mas Poa esta vindo até voce.
Quando e dei baixa na Biblioteconomia , a mulher de lá me disse que eu realmente iria ganhar mais dinheiro com a minha fabrica de bolo.
Resumindo, eu achava que vc poderia construir pousadas mas acho que vc já tentou de tudo na Arq, então entre de cabeça nos doces..alimenta e o retorno é imediato.
Vai fazer mais curso de doces, more no apt paulista da Belita em Janeiro, porque o marido da tal vizinha não está podendo dormir com o barulho dos sogros.
Ajudei? ou compliquei?
Quem casa quer casa..pronto..decidi a tua vida tambem..beijinhos

4:02 PM  

Postar um comentário

<< Home